Clonagem de plantas de maconha

A clonagem de plantas de maconha é um processo conhecido como reprodução assexuada. Um galho é cortado de uma planta fêmea em seu estado vegetativo e plantada em solo hidropônico para estimular seu crescimento como uma nova planta (estaquia). Todos os descendentes produzidos terão a mesma identidade da planta inicial. 

Um aspecto difícil da clonagem é a habilidade de preservar as características das plantas mais desejáveis. Um processo de clonagem bem planejado consegue criar um grande número de opções a partir de uma única planta e permite preencher uma área de crescimento com plantas que possuem a genética mais desejável. Se conseguir identificar a planta que deseja clonar no futuro, você tem a oportunidade de manter sua genética viva por muito tempo. No entanto, é bom criar uma cópia para ser usada no infeliz evento de a planta original morrer. Um clone pode ser produzido de outro clone de aproximadamente 15 a 20 vezes, então não se preocupe com a diminuição do vigor. 

A clonagem tem o potencial de aumentar os riscos de pragas e fungos, causando um impacto negativo em toda a colheita. Portanto, é essencial selecionar plantas que oferecem resistência a potenciais problemas com pragas. Escolha uma planta considerando a potência desejada, resistência a pragas, taxa de crescimento e saúde. Alguns dos fatores determinantes normalmente incluem a qualidade e o tipo do efeito causado pela maconha. 

Você deve obter os caules para clonagem no estágio vegetativo, antes que atinjam o estágio de florescimento.  Cortar os galhos baixos das plantas melhora a circulação de ar. Clones enraizados são movidos para a área de plantas no estágio vegetativo e clones frescos conseguem começar a crescer na área de clonagem. Um ciclo de crescimento para cada um dos estágios normalmente dura de um a dois meses, considerando uma passagem contínua pelos vários estágios, e produz uma colheita a cada um mês e meio ou dois. 

No processo de clonagem você irá notar que com certas plantas é muito mais difícil atingir os resultados desejados. Uma planta como a Big Bud é normalmente difícil de clonar. E a Mr. Kona gera maconha de alta qualidade, mas é também uma das plantas mais difíceis de clonar. Pode ser necessário testar uma variedade de plantas até que você atinja os resultados desejados. Se você conseguir apreciar as propriedades alucinógenas de um híbrido bem combinado de sativa e indica, você provavelmente não vai querer uma planta indica no futuro. Porém, uma planta indica pura tem muito boa saúde e pode ser bom manter algumas de qualidade em sua coleção. 

Quando a planta for colhida, você poderá testá-la para determinar se vale a pena cloná-la. Idealmente, você deve selecionar duas ou três plantas colhidas para clonar, baseado em testes particulares. Uma planta clonada é regenerada ao ser colocada em uma área que tenha uma fonte constante de luz. Dentro de um período de duas semanas, você terá um grande número de mudas, de forma que consiga preservar e clonar suas plantas favoritas. É bom manter a planta fêmea selecionada em seu estado vegetativo, para garantir que conseguirá mantê-la viva e disponível para clonagem no futuro. Se você não tomar a precaução de manter a planta mãe, há sempre a preocupação de poder matar a sua variedade de maconha favorita. 

Em um período de 2 meses, deve ser possível clonar qualquer planta de maconha. Uma planta que avançou até o florescimento pode ser clonada, mas o processo provavelmente tomará muito mais tempo. Na maioria dos casos, é melhor esperar e reproduzir as plantas vegetativas, que progrediram até o estágio da colheita. Uma única planta colhida/regenerada é capaz de gerar literalmente centenas de mudas. Antes de obter os galhos, pode ser bom limitar o nitrogênio recebido pela planta por um período de cerca de sete dias. Isso deve garantir que a planta não fique excessivamente verde, já que isso pode exigir um processo mais longo de enraizamento. A poda deve ser feita cortando-se uma parte do terço mais baixo da planta. Tente cortar os brotos frescos na fase vegetativa, com plantas estabelecidas de sete a treze centímetros de comprimento e diâmetro do caule de 0.5 a 0.2 cm. Algumas ferramentas para cortar os galhos incluem uma faca estéril X-acto ou lâmina de barbear. Os galhos devem ser colocados em um recipiente com água destilada em uma solução nutritiva, Peter 5-50-17, de um quarto de colher de sopa para cada galão. Procure cortar 0.5 cm da parte inferior do clone enquanto está na mistura e submerso. Faça o corte em uma direção diagonal. Retire o clone do recipiente e coloque-o em sua solução de clonagem favorita. Leia atentamente as instruções para entender completamente como usar a solução de clonagem. Por último, use RootToneF para espanar e mova para o solo ou meio escolhido. 

Uma planta é clonada de forma mais efetiva com a umidade ideal, iluminação suave, recipiente aerado, e solução líquida para crescimento de raízes. Alternativamente, um galho colocado em cubos de 2.5 cm de lã de rocha em um local fechado também funciona muito bem. Se estiver usando um closet, é bom ter espaço suficiente na parte superior da área de crescimento para que o calor das lâmpadas ajude a manter a temperatura do local. Isso evita a necessidade de investir em equipamentos especiais como aquecedores para agricultura ou aquário. Lâmpadas fluorescentes de 10 cm são a opção ideal. As lampadas devem estar ligadas constantemente e as raízes devem gerar mudas em um período de duas a três semanas. 

Na maioria dos casos você irá notar que as soluções líquidas para raízes têm um bom custo-benefício. Além disso, uma cobertura para a estufa ou caixa é desejável se você quiser deixar a umidade na faixa ideal de aproximadamente 90%. Uma solução líquida para raízes é muito mais efetiva em promover o crescimento que as alternativas em pó. Algumas comumente usadas são dipNgrow, Woods e Olivia.  

Combine uma solução de clonagem suave de sais de Epsom, micronutrientes e fertilizantes com alto teor de fósforo (como Peter 5-50-17) e então coloque as plantas na mistura de acordo com as instruções no rótulo. Cada nutriente mencionado também deve ser incluído em quantidades mínimas (cerca de 25% do que pode ser necessário para o crescimento de plantas). Uma opção mais fácil pode ser o uso de uma solução pré-pronta como a Solução para Raízes Olívia. Outros ingredientes podem ser incluídos, tais como xarope de milho, que ajuda na suplementação de açúcares necessários pela planta durante o processo de clonagem. 

Para maiores chances de sucesso, um produto como RoottoeF, que é um fungicida em pó, reduz as chances de as plantas serem atacadas por fungos. Esse cuidado extra pode ser muito importante, já que fungos são atraídos pelas condições que você deseja criar durante o processo de enraizamento – alta umidade, 22 a 27 graus celsius, e luz suave. 

Se estiver usando lã de rocha, não é necessário aerar a mistura. Apenas verifique que os cubos estejam na solução a uma profundidade de 0.6 cm para garantir a umidade desejada no ambiente.  É melhor se conseguir plantar os clones de forma que fiquem igualmente espaçados. Regar diariamente é bom para garantir que os clones fiquem frescos e hidratados. Se notar um clone com problemas, remova-o imediatamente para evitar infectar as mudas saudáveis. 

Uma outra opção para o processo de clonagem é deixar os galhos flutuando em um recipiente preenchido com a solução desejada e posicionados sobre folhas de estireno ou pratos descartáveis de poliestireno, que permitem que as folhas e partes superiores da planta fiquem for a da água. Folhas grandes podem ser removidas, para diminuir a demanda do caule fresco em processo de enraizamento. A solução do recipiente pode ser aerada com oxigenador e bomba de ar. A temperatura ideal fica na faixa de 22 a 27°C. Substitua a mistura diariamente se você não estiver usando a bomba e o oxigenador. Isso garante que o nível de oxigênio está constante para os caules. Em um período de sete dias, você pode cortar todas as folhas que estão amarelando para limitar a demanda de água das plantas que começam a enraizar. 

Invista em recipientes ou caixas com coberturas que permitam visualização, feitas para enraizamento em um centro de jardinagem. É importante manter alta umidade para os clones. Uma alternativa a uma caixa profissional e cobertura para as mudas pode incluir uma crista de gelo com a parte superior coberta de celofane e uma luminária colocada no topo, para iluminar a parte inferior. 

Outra opção envolve colocar as mudas em espuma floral, que é úmida e esburacada ou usar vermiculita em um recipiente de tamanho apropriado. Garanta que as mudas sejam mantidas úmidas todo o tempo. Um produto como os cubos de turfa jiffy provavelmente  não é o suficiente para obter os resultados desejados no processo de clonagem.  Coloque os cubos em um recipiente com a solução desejada. Inspecione os cubos duas vezes por dia, para manter as condições de umidade ideais, evite empapar os cubos e garanta que eles não sequem. Em cerca de duas a três semanas, as primeiras raízes poderão ser notadas. Nesse momento, pode-se mover os clones para a área principal de crescimento e evitar perturbar as raízes no estágio de transplante. 

Um cultivador revelou seu sucesso, com altas taxas de clonagem, usando o procedimento a seguir:

1) Preparar os caules cortando as folhas maiores da extremidade. Deixar algum tempo para curar.

2) Segurar os caules abaixo d'água e cortá-los em uma direção diagonal.

3) Colocar os caules em Rootone e colocá-los a aproximadamente 5 cm de profundidade em um copo de 500 ml com ½ perlita e ½ vermiculita, dentro de um isopor. 

4) As mudas devem ser pulverizadas com uma solução fertilizante muito suave.

5) Garanta que a parte superior esteja coberta com algo como filme plástico, com buracos para ventilação.

6) Coloque o isopor em uma área que tenha luz, temperaturas amenas e pulverize-o diariamente.

7) Dentro de um período de três semanas as mudas devem começar a enraizar. 

A clonagem não é tão fácil quanto usar sementes para criar plantas de maconha. Uma semente normal geralmente resulta em plantas que têm 45 cm de altura em um período de seis semanas. No entanto, com o processo de clonagem, pode demorar seis semanas apenas para a planta começar a crescer e criar raízes. Você vai descobrir que as sementes de maconha são a opção que fornece o crescimento mais rápido, se tem espaço interno disponível para montar uma área de crescimento. É bom criar diversas variedades de sementes de maconha, mesmo se você tem intenção de clonar suas plantas favoritas, pois isso evita a possibilidade de perda, de ficar sem nenhuma planta disponível. 

Um ótimo procedimento é clonar em lã de rocha, já que é altamente efetiva e dispensa o uso de uma bomba de ar. Cubos de lã de rocha são relativamente baratos. Um recipiente ou caixa de tamanho adequado pode armazenar um grande número de cubos em uma solução nutritiva. E pode ser facilmente realocado para uma área de crescimento maior quando as raízes começarem a se desenvolver.