Florescimento da cannabis

Uma planta será induzida à frutificação ou florescimento através de ciclos escuros de 11 a 13 horas que simulam a aproximação do inverno, com dias encurtando progressivamente. Como consequência, o uso de duas áreas internas separadas é vantajoso; uma das áreas é usada para a fase de crescimento vegetativo enquanto a outra é usada para as fases de frutificação e florescimento. Para os ciclos escuros a única exigência é que eles sejam o mais escuro possível e sem interrupções, já que isso pode atrasar o florescimento em dias ou semanas.

Quando a planta estiver grande o suficiente para chegar à maturidade (30 centímetros ou mais), períodos escuros são necessários para a maioria das plantas florescer e frutificar. Isso exigirá a temporização de uma lâmpada de forma a estabelecer períodos escuros regulares e sem interrupções. Na estufa, o mesmo efeito pode ser criado no verão (dias longos) com a extensão dos períodos noturnos através de uma cobertura. Uma rotina rigorosa de cobertura da estufa das 20h às 8h por duas semanas vai fazer suas plantas florescerem. Após as duas semanas iniciais, a rotina pode ser levemente flexibilizada, sendo no entanto necessária para que as plantas possam florescer completamente sem retrocesso à fase de crescimento vegetativo.

Durante a primavera e o outono as noites são suficientemente longas para induzir o florescimento permanente. Simplesmente coloque suas plantas em áreas externas nesses períodos e elas florescerão naturalmente. No final do verão, com a aproximação do outono, talvez seja necessária a imposição do florescimento somente nas duas primeiras semanas, a partir do qual as noites cada vez mais longas farão o resto.

Na fase de florescimento, utilize adubos com alta concentração de fósforo e mantenha as plantas em um regime rigoroso de 12 horas de luz, com escuridão total (ou com uma luminosidade compara a uma noite de de lua cheia, no máximo) durante o ciclo escuro. A combinação 13 horas de luz e 11 horas de escuridão deve aumentar o tamanho da flor enquanto permite que a planta continue na fase de florescimento. Utilize períodos escuros mais longos para acelerar o amadurecimento até o fim do ciclo de florescimento, caso rapidez seja prioridade. Entretanto, isso irá reduzir a produção.

Duas prateleiras idênticas podem ser usadas no caso de plantação exclusivamente interna. As luzes de uma das prateleiras são ajustadas para períodos entre 12 e 13 horas enquanto a outra é permanentemente iluminada. As plantas começam então com iluminação contínua e são posteriormente colocadas na outra prateleira para florescer até a maturidade, após várias semanas. A prateleira de florescimento deve ser maior do que a prateleira de “iniciação” ou “crescimento”, de forma a acomodar mais plantas. Alternativamente, algumas plantas podem ser colocadas em uma área externa no caso de falta de espaço na prateleira de florescimento na época de colheita.

Para bloquear a luz, uma cortina pode ser feita a partir de vinil preto ou outro material opaco, sendo necessária uma camada interna de material reflexivo (a luz interna deve ser refletida de volta). Essa cortina pode ser enrolada e amarrada com um cordão durante os períodos de trabalhos e fechada com velcro no restante do tempo, de forma a evitar fuga/entrada de luz. Se a prateleira é instalada em uma posição elevada, ela será dificilmente visível e pode ser colocada em qualquer ambiente. Visitantes não irão jamais notá-la a menos que você mostre, pois elas estarão acima do nível dos olhos e não emitirão luminosidade alguma.

Plantas florescentes gostam de adubos com alta concentração de fósforo, tal como 5-50-17. Entretanto, 10-20-10 deve ser suficiente. Os nutrientes devem ser providos com a irrigação durante o primeiro florescimento.
Micronutrientes são também necessários; tente encontrar adubos que os contenham, de modo que você não tenha que usar um segundo adubo para supri-los. Algumas lojas de artigos para casa vendem soluções de micronutrientes ricas em ferro para gramados deficientes, sendo que esses podem ser adaptados para o uso no cultivo da erva. Os preços desses produtos de grande produção são sensivelmente mais baixos do que fertilizantes hidropônicos específicos vendidos em lojas para jardinagem interna, e aparentemente funcionam bem.

Solução hidropônica de floração, por galão:
1 colher de chá de adubo com alta concentração de fósforo, tal como 15-30-15, 5-50-17, etc.
½ colher de chá de sais de Epsom
1 colher de chá de Oxygen Plus Plant Food
1 colher de chá de adubo de micronutrientes

É extremamente importante que durante a fase de florescimento os períodos escuros não devem ser interrompidos por luz normal. Isso atrasa o desenvolvimento da flor devido a hormônios qua reagem à luz. Caso você tenha que trabalhar nas plantas durante este tempo, utilize uma luz com intensidade comparada a uma luminosidade lunar muito tênue, no máximo, e por menos de 5 minutos. Mantenha o mínimo de poda durante toda a fase de florescimento.

Uma luz verde pode ser usada para o trabalho no jardim durante o período escuro sem consequências negativas para as plantas. Elas são vendidas como luzes de emergência de berçários, mas qualquer lâmpada verde deve ser adequada. O melhor é determinar o ciclo escuro durante um período em que você não desejar visitar o jardim. Pessoalmente, gosto de meu jardim iluminado das 19h às 7h, uma vez que isso permite que eu o visite à noite, após o trabalho, e pela manhã, antes do trabalho. Durante o dia, enquanto eu estou ocupado demais para me preocupar com meu jardim, ele está no escuro, em repouso, florescendo.

Plantas em florescimento não devem ser pulverizadas frequentemente, uma vez que isso pode promover apodrecimento e o surgimento de mofo. Mantenha um baixo nível de umidade interna durante o florescimento, pois este é o momento mais delicado para as plantas.
O início do florescimento pode ser observado entre uma e duas semanas após a retorno aos períodos de 12 horas de exposição à luz. Procure por dois filamentos brancos emergindo de uma pequena área bulbosa em cada entrenó. Esse é o jeito mais fácil de identificar plantas femininas no início. Você não pode diferenciar plantas femininas de masculinas pela altura ou pelo volume da folhagem.

De 3 a 6 semanas após o retorno da iluminação, suas plantas estarão cobertas com pistilos brancos que emergem de cada broto da planta. Elas serão literalmente cobertas deles. Essas são as flores maduras, que continuam crescendo e cobrindo a planta. Algumas plantas farão isso indefinitivamente até que as luzes sejam ligadas mais uma vez. No instante em que você sentir que está prestes a ver as flores existentes tornarem-se maduras (você percebe que a planta tem flores o suficiente), volte às luzes ao regime de 8 a 10 horas. Agora a planta começará a amadurecer rapidamente e deve estar pronta para colheita em duas ou três semanas. A alternativa é permitir que a planta amadureça exposta à duração corrente dos dias, seja qual for, ou então mantê-las em um regime constante de 12 horas durante todo o processo de florescimento, o que pode aumentar a produção, demandando mais tempo, entretanto.

As plantas podem estar floridas nos estágios externos finais , mesmo se os dias são longos demais para que o florescimento normal ocorra. Uma vez alcançado o pico de desenvolvimento floral, é tarde demais para o retorno ao crescimento vegetativo, e então o florescimento final irá ocorrer inevitavelmente. Isso acabará por liberar um precioso espaço interno par ao próximo lote de clones à florir.
Acompanhe os filamentos brancos tornarem-se vermelhos, alaranjados ou marrons, e as falsos botões de sementes (você retirou as plantas masculinas, certo?) incharem com resinas. Quando a maioria dos pistilos adquirirem coloração (~80%), as flores estão maduras para a colheita.
Não toque os botões! Toque somente as grandes folhas em leque caso você queira inspecionar os botões, pois o THC vai sair em seus dedos reduzindo o rendimento global.