Luz para as plantas de cannabis

O ambiente para a plantação da maconha exige um mínimo de 2000 lumens (130 Watts com lâmpada incandescente ou 30 Watts com lâmpada fluorescente) para cada 0,09 metros quadrados. Uma quantidade menor de luz pode limitar o crescimento e retardar o tempo da colheita. Um outro aspecto para a instalação das luzes é a distância em relação às plantas. Ajustar as luzes diariamente é necessário nas fases iniciais, em que as plantas crescem rapidamente.

Clique aqui para comprar Sementes Cannabis Interior

Um ambiente para a plantação com 2500 lumens (150 Watts incandescente ou 40 Watts fluorescente) por metro quadrado é um bom valor, contudo um ambiente com 3000 lumens (200 Watts incandescente ou 50 Watts fluorescente) é mais benéfico se você planeja aumentar os níveis de CO2.

A solução ideal utiliza lâmpadas de descarga de alta intensidade (HID). A luz HID está disponível em três opções - lâmpadas de vapor de mercúrio (HPS), lâmpada de vapor metálico (MH) e lâmpada de sódio de alta pressão. A lâmpada de vapor metálico é capaz de oferecer um nível ideal de intensidade com a melhoria do espectro de luz. A de sódio de alta pressão é bastante semelhante às luzes de rua, fornecendo uma luz de cor amarelada, embora existam versões com as cores laranja ou rosa.

As lâmpadas HPS de alta qualidade são uma opção versátil e capazes de fornecer uma fonte de luz ideal durante todo o processo de crescimento. Estudos indicam que a safra iluminada com lâmpadas HPS é capaz de amadurecer de sete a dez dias mais cedo do que utilizando lâmpadas de vapor metálico. Porém, é mais provável que produza uma safra melhor se você esperar esse período extra.

No processo de escolha das HIDs você vai descobrir que entre as opções mais baratas estão as lâmpadas a vapor de mercúrio e as fluorescentes. Uma lâmpada a vapor de mercúrio é capaz de produzir 8000 lumens com uma lâmpada de 175 W, já a HPS é capaz de gerar 15000 lumens utilizando uma lâmpada de 150 W. Sendo assim, a HPS seria a opção mais desejável. Uma luz produzida por uma lâmpada a vapor de mercúrio é capaz de fornecer um amplo espectro de cores. Já o espectro das lâmpadas HPS abrange em sua maioria as cores próximas ao vermelho, beneficiando a floração. Lâmpadas MH têm um espectro grande baseado na cor azul, o que é mais desejável para a fase vegetativa da planta. Com relação ao crescimento das plantas, é uma pena que as lâmpadas de vapor metálico forneçam uma qualidade de espectro menor, pois estas seriam a opção mais acessível. Na maioria dos casos, essas luzes não são recomendadas pois acabam tornando a produção muito cara a longo prazo.

Uma lâmpada HPS de 400 W produz em média 45000 lumens. Para cada 500 W de uso constante, o custo aumenta aproximadamente R$ 50 por mês no consumo de eletricidade. Assim, uma lâmpada que produz uma luminosidade similar e que consome metade da energia é muito mais rentável, proporcionando economia no futuro. Fazendo o cálculo de custo operacional versus custo inicial verifica-se que é melhor criar um ambiente mais eficiente. Dessa forma, uma lâmpada de alta qualidade HPS é capaz de cobrir os custos iniciais quando comparada com uma lâmpada fluorescente ou uma lâmpada a vapor de mercúrio que são mais baratas mas produzem um crescimento menor e mais lento das plantas.

Lâmpada W Lumens Eficiência

Fluorescente 40 3000 400 W = 30,000 lumens

Vapor de mercúrio 175 8000 400 W = 20,000 lumens

Vapor de metal (MH) 400 36000 400 W = 36,000 lumens

Vapor de sódio de alta pressão (HPS) 400 45000 400 W = 45,000 lumens

A partir da tabela acima você pode verificar que as lâmpadas de vapor de mercúrio oferecem menos eficiência que as luzes fluorescentes. Outro ponto a ser considerado é que as lâmpadas a vapor de mercúrio não podem ser colocadas perto da planta, e com isso as plantas não serão capazes de se beneficiar tanto da luz. Além disso, a distribuição da luz não é tão desejável. Lâmpadas desse tipo não são próprias para crescimento de plantas em lugares fechados. Use as HPS, MH, ou lâmpadas fluorescentes. Lâmpadas halógenas produzem muito calor e a quantidade luz produzida não é válida pela potência consumida, e embora elas sejam capazes de fornecer o espectro ideal para o crescimento da planta, também não são recomendadas.

Existe um novo modelo de lâmpadas HPS conhecidas como Son Agro, com lâmpadas disponíveis nas potências de 250, 400 e 1000 Watts. A lâmpada de 400 W na verdade é de 430 W, pois são adicionados 30 W de luz azul. Este tipo de lâmpada é extremamente brilhante proporcionando cerca de 53000 lumens, sendo feita para iluminação de estufas como opção às lâmpadas HPS. Uma qualidade desse tipo de lâmpada é que não são perdidas muitas das vantagens ao se utilizar lâmpadas de vapor de mercúrio, como maturação precoce e espaçamento mínimo entre plantas, que são frequentemente perdidas quanto se utilizam lâmpadas HPS.

A distância entre plantas cultivadas usando as lâmpadas tipo Son Agro são as menores quando comparadas com a maioria das outras lâmpadas. Plantas cultivadas com este tipo de lâmpada são mais compactas, espessas e crescem mais rapidamente. O ponto negativo das lâmpadas Son Agro é que o ciclo de vida delas não é tão longo quando comparado ao ciclo de vida das lâmpadas HPS, sendo cerca de 25% menor.

Uma outra opção inclui as lâmpadas de vapor metálico (MH) disponíveis nas versões com 36000 ou 40000 lumens para lâmpadas de 40 Watts. Normalmente a lâmpada que provê 40000 lumens custa mais caro, devido à produção de 4000 lumens extras. Lâmpadas MH contém um elevado grau de azul, sendo melhores na fase de crescimento vegetativo do que as lâmpadas HPS comum, porém são muito menos eficientes que as últimas. Existem lâmpadas de conversão que transformam lâmpadas de vapor metálico para algo semelhante às lâmpadas HPS, porém essa lâmpada de conversão é mais cara do que usar lâmpadas Son Agro com correção de cores. Assim, pode ser melhor comprar apenas as lâmpadas HPS Son Agro. Embora o custo inicial seja maior, a longo prazo elas acabam se tornando mais econômicas, sendo também bem mais simples para pendurar do que utilizar várias fluorescentes.

Você poderá colocar no ambiente uma lâmpada de vapor metálico de 36000 lumens que consome 400 W ou uma lâmpada HPS de 53000 lumens que consome 430 W, proporcionando um bom rendimento e sendo elétricamente eficiente. Na maioria das vezes a melhor opção é escolher a lâmpada HPS Son Agro, embora ela tenha um preço maior.

Um ambiente com lâmpadas Son Agro é uma opção melhor em comparação com um ambiente com lâmpadas MH em qualquer situação. A lâmpada MH é mais barata para comprar, em compensação a vida útil é menor. Uma lâmpada HPS deve durar 21 mil horas, já a lâmpada MH deve durar normalmente 10 mil horas. Uma lâmpada Son Argo tem uma vida útil de aproximadamente 16 mil horas. A opção preferível acaba sendo a que tem uma vida útil longa e bastante luminosidade.

De forma a beneficiar a absorção de luz pelas plantas, as lâmpadas HID são dispostas horizontalmente, uma vez que esta disposição permite que a luz alcance uma maior parte da planta. Dispor horizontalmente as lâmpadas pode aumentar a qualidade de luz que atinge as plantas em 30%. A maioria das lâmpadas HID são desenvolvidos para que fiquem em um arranjo de montagem horizontal em jardins internos.

Lâmpadas HPS tem um custo menor, porém normalmente são encontradas na potência de 70 W em lojas de departamento. Lâmpadas nesta potência não são a opção mais desejável, mas ainda assim são mais eficientes do que as lâmpadas fluorescentes. Em pequenas peças (até 0,8 metros quadrado) pode-se beneficiar do uso destas lâmpadas HPS. Em uma peça com um tamanho acima deste é necessário utilizar duas ou três lâmpadas HPS para se ter uma fonte de luz ideal. Duas lâmpadas HPS de 140 W são capazes de fornecer 12000 lumens, sendo ainda assim preferível quando comparadas às lâmpadas fluorescentes. Uma única lâmpada HPS de 150 W é capaz de fornecer perto de 18000 lumens, tendo uma vida útil maior, tendo um maior custo-benefício na compra.

Uma questão a ser observada está relacionada com a potência das lâmpadas HPS, pois lâmpadas HPS de potência média como as de 150 W ou 250 W custam tão caro quanto as lâmpadas HPS de maior potência como a de 400 W. Assim, se você tem o espaço na área de plantio para uma lâmpada de maior potência, a de 400 W seria a melhor opção. No caso de um ambiente profissional, lâmpadas de grandes potências são exigidas como a lâmpada HPS de 1080 W. Ainda assim, é mais aconselhável a instalação de duas lâmpadas de 400 W ao invés de apenas uma de 1080 W, tendo uma assim uma melhor distribuição da luz. Por outro lado, você descobrirá que duas lâmpadas de 400 W custam mais caro do que uma única lâmpada de 1080 W, de modo que você pode escolher qual a melhor opção para o seu caso.

O acúmulo de calor é um fator percebido com as lâmpadas to tipo HID. A quantidade de luz que as plantas vão utilizar é determinada por vários fatores como o PH, a disponibilidade de nutrientes, os níveis de CO2 e a temperatura. Uma lâmpada com grandes dimensões dentro da peça necessita de uma maior ventilação, porém isso pode afetar o enriquecimento de CO2 pois o mesmo seria empurrado para fora da peça.